g.

Hoje eu queria dormir, mas o que precisava mesmo era uma garrafa de vinho, ou meia garrafa bastava, bebendo em copo de boteco porque não tenho taça e, sentado no sofá do meu lado, em silêncio, só olhando junto pra garrafa, alguém que conseguisse entender do que eu tô falando sem que eu precisasse explicar, porque tá difícil juntar palavras que deem conta desse vazio sensação de derrota absoluta infinita irremediável.

“É como se a nossa opressão tivesse sido forjada em lava eras atrás e agora fosse granito, e cada mulher está enterrada dentro da rocha. Mulheres tentam sobreviver dentro da rocha, enterradas nela. Mulheres dizem, eu gosto dessa rocha, seu peso não é demais para mim. Mulheres defendem a rocha dizendo que ela as protege da chuva e do vento e do fogo. Mulheres dizem: tudo o que eu sempre conheci é essa rocha, o que há sem ela?

Para algumas mulheres, estar enterrada dentro da rocha é insuportável. Elas querem se mover livremente. Elas querem usar toda sua força para escavar com as próprias mãos a rocha dura que as encerra. Elas quebram suas unhas, machucam seus pulsos, rasgam a pele das mãos até estar em carne viva e sangrando. Elas cortam seus lábios na rocha e quebram seus dentes e sufocam no granito conforme se ele esfarela para dentro de suas bocas. Muitas mulheres morrem nessa desesperada, solitária batalha contra a rocha.

Mas e se o impulso em direção à liberdade nascesse em todas as mulheres enterradas na pedra? E se o material da pedra em si se tornasse tão saturado do odor fétido dos corpos putrefatos de mulheres, o fedor acumulado de milhares de anos de decomposição e morte, de tal forma que mulher nenhuma pudesse conter sua repulsa? O que fariam essas mulheres se, finalmente, desejassem ser livres?”

Anúncios

comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s